sexta-feira, 9 de junho de 2017

TEXTO DA LANI - garimpado em http://zilanicelia.blogspot.com.br/2014/09/caminhantes-da-noite.html

CAMINHANTES DA NOITE...
                                                                                       Imagem- Dorina Costras.
Descortinou-se a noite em fria madrugada,
Seguem os dois, trôpegos, caminhando pela calçada,
Numa nudez miserável, o corpo ela mostra,
Trapos imundos e insuficientes, já nem se importa...

Seriam pessoas ou espectros assustadores,
Não sentem fome nem frio, só da alma, os ardores,
São meros escravos, do escuro que finda,
E do dia, que injusto os mostra, mais reais ainda...

Quem passa se afasta, os olhando de lado,
Nem percebem o desprezo, de que são alvo,
Ele, em viagem, se apoia, no ombro dela,
Ela sorri, fora de si, pensa estar numa passarela...

E num vai e vem, sem rumo, sempre a andar,
Buscam o nada, que nem sabem onde encontrar,
Só, esperam a lua amiga, lhes trazer o luar,
Para voltarem ao sonho... E, numa estrela, voar...


                    Lani        (Zilani Celia)