quinta-feira, 18 de abril de 2013

ADORMECER (versos - Ana Paula)



Meu coração se enternece
olhando-os assim
adormecidos
exalando tranquilidade
no barulhinho da respiração

Quero cobrí-los
com o manto das estrelas
iluminando as faces coradas
por um dia de traquinagens

Trago nuvens a repousar
suas cabecinhas
para que tenham sonhos macios

A lua com sua esplêndida e prateada luz
conduzirá os passos brincantes
das crianças do mundo
para um mundo de igualdade

Ainda há pequeninos
sendo acolhidos pelos braços da cidade
num colo de concreto
ainda assim o luar pode conduzí-los
aonde não há classificação, competitividade
aonde as palavras são irrelevantes
porque é o coração que fala
e o seu idioma é o amor

Adormecidos na igualdade
Despertarão somente quando os pássaros
escorregando pelos raios de sol
trouxerem a sinfonia da aurora
para as camas gris
para as camas estreladas

Um canto trazendo a melodia
lá daquele mundo dos sonhos
onde não existem diferenças

Um canto anunciando
um alvorecer e um adormecer
embalados pelos braços do amor


3 comentários:

  1. Um sono embalado pela poesia amorosa brotada do maior amor do mundo, é relicário de estrelas,é condão de maravilhas, é promessas de belezas.
    Lindíssima página feita de sonhos.
    Bjos ás duas.
    Calu

    ResponderExcluir
  2. Ana Paula, vc tem todo o crédito... eu só tenho a agradecer por vc ter enriquecido este nosso espaço.

    Abração
    Jan

    ResponderExcluir
  3. Obrigada Jan pela oportunidade!
    Ai! Como ficou linda a imagem que você escolheu.
    Um beijo!

    ResponderExcluir


Gostou ?????