domingo, 28 de abril de 2013

NA PAREDE (prosa Jan)


Ela está numa encruzilhada da vida...

Quando a penumbra anuncia o final do dia e a aproximação da noite, ela costuma deitar-se no sofá branco da grande sala ricamente decorada, põe o disco “AQUARELA” e, com os olhos fechados, sua cabeça sobrevoa a própria infância...



Uma criança caminha por entre árvores e flores sob o SOL AMARELO.
De repente, começa a chover e ela imagina um GUARDA CHUVA.
A criança caminha mais um pouco em direção ao seu lar – UM CASTELO.
A criança olha pro alto e vê
UM LINDO AVIÃO ROSA... SERENO... INDO...
HAVAÍ, PEQUIM OU ISTAMBUL.
A criança segue caminhando DE BEM COM A VIDA e caminhando CHEGA NO MURO.

A criança sabe que atrás do muro fica estacionada a ASTRONAVE do futuro, a qual ela não sabe pilotar.
Uma astronave que SEM PEDIR LICENÇA, MUDA A NOSSA VIDA E DEPOIS CONVIDA A RIR OU CHORAR...
Ela abre os olhos e depara com um rosto triste de mulher, estampado numa tela ricamente emoldurada.

Então ela fecha os olhos e se torna uma criança destemida outra vez... pula o muro e embarca na astronave do futuro que só Deus sabe pilotar.


5 comentários:

  1. A prosa encanta Jan! Mas quero mesmo dizer que adorei um comentário teu onde diz que o face é mais virtual e o blog é mais presencial!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Olá Jan,
    Que encanto de prosa...A imaginação é algo que devemos sempre aguçar...Independente da idade.
    Beijos mil

    ResponderExcluir
  3. Que lindo Jan, sempre me encanto com você minha amiga querida.
    Parabéns pela linda 'conversa', bjs no coração.

    ResponderExcluir
  4. O pensamento tem muito poder.
    Muito legal o texto baseado na música Aquarela.

    ResponderExcluir


Gostou ?????