sexta-feira, 5 de abril de 2013

O CAMINHO DE NESTOR E CLARA (prosa - Jan)


Este legado me inspirou e escrevi:

Clara era bem jovem e ainda não tivera tempo de conhecer-se.
Apaixonou-se e teve sua paixão correspondida pelo Nestor, que também era bem jovem. Um dia, veio o “diagnóstico” da VIDA, através de uma frase de Nestor:
-“Cada um de nós precisa de um tempo para si mesmo...”.
- Mas... mas... por que?... p’ra que??????
Clara ficou confusa e Nestor parecia firme e consciente, apesar da tristeza estampada em seu rosto.
-“Minha querida Clara! Você não vai me perder... você vai SE ganhar! Eu vou ME ganhar! Um dia voltaremos a nos encontrar por inteiro.”.
E saiu, limpando uma lágrima teimosa, que Clara não viu.
Clara ficou meio desesperada por um tempo, mas depois se conformou... pensou e repensou o assunto e, afinal, viu que Nestor tinha razão.

Cinco anos se passaram... Clara cultivou um jardim e cuidou dele... um dia estava regando as plantas e contemplando as flores, quando uma linda borboleta colorida veio pousar no seu ombro.
Olhou para o pequeno portão do jardim e viu um rosto sorridente estendo-lhe a mão... correu até o portão e segurou na mão que lhe era estendida.
E, de mãos dadas, Nestor e Clara caminharam, com passos firmes, pelas alamedas da VIDA.


Borboletas voavam
entre o céu e o caminho trilhado por Nestor e Clara....

Um comentário:

  1. A irretocável sabedoria do tempo está à disposição de quem souber sorvê-la em goles medidos e degustados.
    Adorei o resultado da inspiração+inspirador, Jan.
    Lindo fim de semana.
    Bjkas,
    Calu

    ResponderExcluir


Gostou ?????