terça-feira, 27 de agosto de 2013

QUANDO O SOL BATE NA JANELA - texto em prosa - Felisberto Junior


(...) gosto de estar ali.Gosto de continuar ali. Estaciono na janela ,  desço  os olhos e  atravesso a rua em direção ao horizonte.
 Ainda é cedo, o sol ainda não acordou o suficiente para aquecer o chão de forma dourada, mas há uma brisa, que, lentamente, faz as folhas se moverem, em ordem, todas na mesma direção. Está tudo tão calmo. Tão fresco. Tão simples.
E quando o sol bate na janela ,de mãos dadas com os pensamentos que me ocupam a mente,  entro em um estado de transe, que logo me envolve e me leva à noite  passada como se tudo fosse real novamente. Então tudo  reaparece para me mostrar que os momentos intensos de amor   jamais desaparecerão de minha vida.  Não sei se sinto saudades, talvez queira chorar ou dar um leve sorriso. Mas a verdade é que tudo isso não passa de uma lembrança que veio como um vento para sussurrar as letras
do teu nome...simplesmente...

Gosto de continuar ali, na simplicidade extrema que é o de acordar e ficar na janela.
Talvez um dia seja tudo o resto mais simples do que isso (...) 


OBS: Garimpei este texto na blogosfera com autorização do autor.

5 comentários:

  1. O raiar do sol trouxe vívidas lembranças, letras conhecidas, sentimentos agudos...

    Bjos, Jan.
    Calu

    ResponderExcluir
  2. Não tem como esquecer momentos intensos de amor
    Lindo texto!
    Tenha uma abençoada semana, Jan
    Beijinhos afetuosos de
    Verena e Bichinhos

    ResponderExcluir
  3. Olá Jan!!
    Momentos, lembranças de coisas especiais que aconteceram em nossas vidas..acho que sempre estão na nossa mente e não esquecemos.
    Parabéns pelo blog,já estou te seguindo.
    Abraços.Sandra

    ResponderExcluir
  4. Olá!Boa tarde
    Jan
    ...que lindo e afetuoso gesto,me encaminhar os comments.Obrigado!
    E claro, também,por compartilhar a "prosa".Obrigado!De coração!
    Belo domingo e início de semana
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi Felis!
    Apesar de, assim como você, entender que "Os comentários, são, sem dúvida, a principal forma de contato entre o visitante e o autor." não respondo aos comentários aqui no E-Library, simplesmente porque este blog é NOSSO. Sou apenas moderadora...

    Especificamente sobre seu comentário: foi a maneira que encontrei de incrementar a interação na qual acredito muito.

    Jan

    PS: considere essa resposta como uma exceção.;-)

    ResponderExcluir


Gostou ?????