quinta-feira, 3 de outubro de 2013

TEXTO EM VERSO por Calu

São muitos os olhares










Aos enganos, dizem
poder os olhos levarem
que só verdadeiro saber
resulta dos muitos olhares.

Penso saber o que vejo
muito do já visto sabido
nada do que antevejo
passa despercebido.

Olho e duvido do visto
Foco e volto ao início
querendo reter a imagem
tentando saber o não visto.

Pouso em fé esperançada
procuro entender o que vejo
dar legenda ao sem sentido
achar o lume perdido.

Em ruídos desarticulados 
ouço vozes, alaridos,
explicando o inexplicável,
dando nexo ao impossível. 

Fio-me no que vejo,
mas também no não visto,
uso das tintas e pincéis
pra desenhar meus rabiscos. 


(Calu) 

Texto 'garimpado' na Blobosfera, com autorização da autora.

2 comentários:

  1. :) Fico toda honrada em ver uma inspiração minha escolhida por vc, Jan.Obrigada pela generosidade.
    Bjos,
    Calu

    ResponderExcluir
  2. Oi Calu!
    Não precisa me agradecer...
    O blog é de todos nós(da blogosfera)!
    O talento é seu!
    ;-)

    Abração
    Jan

    ResponderExcluir


Gostou ?????