terça-feira, 22 de julho de 2014

Chegamos ao FINAL do livro OI, BICHO! Eu aprendi muito com essa experiências. E você?

FINAL

Ao longo da minha loooonga vida, aprendi umas coisas sobre e com os bichos. Coisas que não fazem de mim nenhum expert, apenas um ser humano que aprendeu a respeitar e amar os bichos.
Senti-me privilegiada quando vi que passarinhos vieram morar num galho encostado em uma das minhas janelas e pude fotografá-los de dentro da minha casa, pois acredito que a cada vez que temos o privilégio de dar guarida a passarinhos sem impedi-los de voar livremente, a Mãe Natureza nos dá perdão por erros involuntários cometidos contra suas criaturas irracionais e nos presenteia com um renovar da esperança que muitas vezes já julgamos estar perdida.
É importante para mim, deixar registrado que nunca mais quero trancafiar passarinhos em gaiola, nem peixinhos em aquário, nem tartaruguinhas em gamela.
Hoje, com a ajuda necessária, tenho conseguido cuidar adequadamente dos meus cães e eles me lembram, a cada dia que “É com bicho que se cuida de gente” (frase utilizada como slogan pelo instituto Cão Amigo & Cia).



Pude reagir positivamente a dois episódios marcantes da minha vida pela persistência, confiança e lealdade de um simples gato – o Theo.


Aprendi a aceitar o imutável e a ter força para melhorar minha qualidade de vida dentro de meus limites pessoais, observando o gato Tom.





E ainda, com a Mine e com a Dan, reaprendi a brincar, mesmo estando na cadeira...





A inatividade precoce foi deprimente, para mim... e eu, que nunca tivera oportunidade de valorizar animais pequenos, tive a chance de trabalhar e, assim voltei a me sentir viva. Fiz um trabalho voluntário(numa Ong que trabalha levando animais para interagir com crianças e idosos), tendo como “ferramenta” o pequeno Dog.
O trabalho voluntário teve fim, assim como todas as coisas, mas as experiências positivas que vivi ali, acompanhar-me-ão até o fim da minha vida...
Minha bagagem está quase pronta e nada sei sobre amanhã... Só sei que estamos bem... a “Fada da Lua”, o “Grandão Necessário”, o “Pretinho Básico” e eu.

5 comentários:

  1. OI JAN!
    QUE POSTAGEM MARAVILHOSA, MOSTRASTE NELA TODA TUA SENSIBILIDADE E TE DIGO AMIGA, NÃO IMPORTA O TEMPO QUE LEVARMOS PARA TÊ-LA, A PARTIR DO MOMENTO QUE ELA FIZER PARTE DE NÓS, TAMBÉM PASSAMOS A SER PARTE DESSA MARAVILHA QUE É A NATUREZA E A VALORIZARMOS TUDO QUE ELA TEM.
    FALASTE LÁ NO "SÓ PRA DIZER" QUE GOSTARIAS DE DIVULGAR ALGUM DOS MEUS TRABALHOS, ESTEJA A VONTADE PARA FAZÊ-LO, SÓ ME AVUSA PARA EU VIR VER, VOU GOSTAR MUITO.
    ABRÇS

    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, amiga Zilani!
      É impressionante ver como os animais nos observam e, em nome da preservação da Natureza, devemos aprender a observá-los.

      Quando publicar um texto seu aqui, vou elencar seu nome em AUTORES E COLABORES e aviso. se vier algum comentário, será todo seu... pode responder.

      Abração
      Jan

      Excluir
  2. Que fofos seus bichinhos! Uma amizade que não existe igual! Lindos! bjs,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é mesmo, Anne? ;-)
      São muito bons amigos!

      Abração
      Jan

      Excluir
  3. Jan querida agradeço seu carinho e pode
    participar sim do sorteio, é só deixar seu
    nome, sua cidade e e-mail volta la e participa
    espero vc com muito prazer bjussss
    Ritya!!!!

    ResponderExcluir


Gostou ?????