quarta-feira, 3 de setembro de 2014

NADA - texto da Vanessa, garimpado na blogosfera

Nada




Não restará nada,

Não haverá lágrimas e sentimentos,
Nem mesmo as palavras serão capazes de traduzir o significado do vazio que resulta o nada.

Não sobrará pedra sobre pedra,
Nem restará cacos,
Ou estilhaços.

Não sobrará nada,

Nem as cinzas e nem o pó das nossas escolhas.

Não haverá nada além do horizonte,
Ou atrás das montanhas,
Não existirá nada,
Nada no céu e nem tampouco no inferno,
Não existirá anjos e nem demônios,

Não existirá espíritos e nem almas,
Somente corpos que perecerão.

Então tanto faz,
Se amarmos ou odiarmos,
Se a bondade ou a maldade habitar nosso coração,
Se não tivermos conduta ou ética,
Tanto faz se desprezarmos,
Ou se tivermos compaixão,
Se formos mesquinhos,
Ou caridosos,

Se tivermos fé ou não,
Quem se importa?
Tanto faz,
Não há nada mesmo!

Dentro do nada,
Nada poderá existir,
A vida significará “nada”
E a morte nada será,
Nada além de um nada que ceifa a vida.

Não haverá nada,
E não restará nada,
Nem luz e nem trevas,
Enquanto " nada há" em ti restar...




2 comentários:

  1. Que belo poema! Vanessa é intensa e faz belíssimas composições! bjs, às duas, lindo dia,chica

    ResponderExcluir
  2. A Vanessa arrasa com suas belíssimas poesias! Linda escolha,Jan! bjs,

    ResponderExcluir


Gostou ?????